Menu

Presidente de São Tomé e Príncipe regozija-se com prisão de Bubo Na Tchutu

O presidente de São Tomé e Príncipe, Manuel Pinto da Costa, considerou hoje a prisão do contra-almirante da armada guineense, Bubu Na Tchuto, alegadamente envolvido com o tráfico de droga como sendo "uma boa coisa".

 

"Se ele é alguém que está ligado ao tráfico de droga, se for este o caso, a prisão dele é uma boa coisa", disse hoje à Lusa o chefe de Estado são-tomense no regresso de uma visita de trabalho de dois dias a Luanda.

É a primeira vez que uma autoridade de São Tomé e Príncipe comenta a prisão o ex-chefe de Estado-maior da armada guineense.

O contra-almirante Bubo Na Tchuto, da Guiné-Bissau, preso pelos americanos a 04 de Abril, compareceu a 05 de Abril perante um tribunal distrital de Nova Iorque acusado de tráfico de drogas e de armamento, numa operação levada a cabo há um ano e prepara-se para ser julgado esta segunda-feira.

O presidente são-tomense pronunciou-se também sobre a situação em Moçambique.

Manuel Pinto da Costa considerou como "situação difícil" o momento político em Moçambique e apelou à Frelimo e à Renamo a se entenderem através do "diálogo sério"

"É uma situação difícil e apelamos às partes a encontrarem a forma e solução dos problemas pela via do diálogo", disse o chefe de estado são-tomense.

Segundo Pinto da Costa, sem uma solução do problema, "Moçambique voltaria a viver períodos de intranquilidade o que iria atrasar o seu processo de desenvolvimento".

Sobre a visita de trabalho a Luanda a convite do seu homólogo José Eduardo dos Santos, o presidente são-tomense considerou-a como "uma missão muito bem cumprida".

"Foi uma missão muito bem cumprida, temos todas as condições para fazer que a cooperação entre os nossos dois país.

Fonte: Lusa

Last modified onSunday, 14 April 2013 13:59
back to top