Menu

Governo moçambicano repatria garimpeiros estrangeiros


Os garimpeiros ilegais de origem estrangeira, detidos na sexta-feira passada, na província central moçambicana de Manica, depois de confrontações com as autoridades que causaram dois mortos, deverão ser repatriados, indicou a Polícia.

De acordo com o porta-voz da Polícia moçambicana (PRM), Pedro Cossa, foi formada uma força de protecção de recursos naturais, minerais e florestais no país, que tem o dever de defender os sectores mineral e florestal.
O grupo de garimpeiros detidos, segundo a fonte citada pela Agência Moçambicana de Notícias (AIM), é maioritariamente constituído por zimbabueanos, estando as autoridades a analisar caso a caso.
Falando durante o habitual briefing semanal à imprensa, Cossa disse tratar de uma "actividade ilegal".
 “Se a um nacional, para o exercício daquela actividade, carece de permissão administrativa, é evidente que a um estrangeiro precisa-se de muito mais”, referiu Cossa.
Para além da morte de dois garimpeiros, outras cinco pessoas contraíram ferimentos na sequência das escaramuças.
Os desacatos às autoridades, por parte dos garimpeiros, começaram quando a Polícia, ao tentar desencadear uma operação para desactivar a mineração ilegal naquela zona, se deparou com a resistência activa de alguns garimpeiros.
Fonte: PANA

back to top