Menu

MPLA deverá formalizar candidatura de João Lourenço para Presidência

MPLA deverá formalizar candidatura de João Lourenço para Presidência

O MPLA realiza no sábado, em Luanda, no maior estádio angolano, o acto central das comemorações dos 60 anos da fundação do partido, uma semana depois da aprovação do nome de João Lourenço como cabeça de lista às eleições de 2017.

O partido aprovou a 02 de Dezembro, em reunião do Comité Central, uma resolução interna com o cabeça de lista do partido às eleições gerais de 2017 em Angola, mas sem oficializar qualquer nome, embora um documento posteriormente colocado a circular refira tratar-se do ministro da Defesa, general João Lourenço, indicado para suceder a José Eduardo dos Santos.
O documento refere que para o número dois da lista e candidato a vice-Presidente da República foi indicado o ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, enquanto Fernando da Piedade Dias dos Santos será recandidato ao cargo de presidente da Assembleia Nacional, segundo a mesma lista.
Contrariamente à expectativa gerada nas últimas semanas, nenhum nome de candidato foi divulgado oficialmente durante a reunião do Comité Central, com uma fonte do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) a explicar informalmente que a decisão com os nomes dos candidatos aprovados não deve ser divulgada sem antes ser dada a conhecer às bases, em todo o país.
Além disso, a pré-campanha do partido para as eleições gerais de 2017 arranca igualmente a 10 de Dezembro, em Luanda, no dia do 60.º aniversário da fundação do MPLA.
A Constituição angolana prevê que o cabeça de lista do partido mais votado em eleições gerais seja automaticamente nomeado Presidente da República.
Após a reunião do Comité Central, as atenções estão agora concentradas no acto central do aniversário do partido, que terá lugar a partir das 09:00 (07:00 em Cabo Verde) de sábado, no estádio 11 de Novembro, nos arredores de Luanda.
O evento, segundo indicações informais do partido, deverá contar com a presença do presidente do MPLA e chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos.
General na reserva, João Manuel Gonçalves Lourenço, 62 anos, é vice-presidente do MPLA desde Agosto último, após o congresso em que José Eduardo dos Santos foi reeleito presidente do partido.
Questionado na altura pela agência Lusa sobre se estaria preparado para ocupar a liderança partidária em caso de retirada do líder do MPLA da vida política em 2018, como anunciado anteriormente por José Eduardo dos Santos, o general João Lourenço preferiu não fazer comentários.
"Penso que é muito cedo para falarmos sobre esta matéria, prefiro prescindir de fazer comentários a respeito desta matéria", respondeu.
"O nosso objectivo é ganhar as eleições com maioria qualificada ou no mínimo maioria absoluta e o segredo estará na disciplina, na união e coesão de todos em torno dos nossos candidatos, quer no processo da campanha eleitoral quer no momento da votação", afirmou José Eduardo dos Santos no discurso de abertura da reunião do Comité Central de 02 de Dezembro.
Com Lusa e Inforpress

back to top